Como é que um ERP auxilia na redução de custos operacionais?

Reduzir os custos operacionais de uma empresa, é sempre um desafio algo complexo. Afinal, temos tendência a pensar que quando uma empresa passa a economizar em algo, ou seja, a abdicar de custos, que está a abdicar da qualidade de um produto ou de um serviço. A verdade é que é possível evitar gastos desnecessários e aumentar o lucro, de uma forma inteligente.

É neste contexto que a tecnologia se faz necessária: para identificar possíveis despesas desnecessárias que possam ser prejudiciais e pesem no bolso da empresa. Contar com um sistema ERP ajuda na em muito na redução de gastos desnecessários, além de aumentar o ritmo de trabalho, tornando-o muito mais produtivo.

Com um sistema de gestão integrado é possível mapear todos os processos da sua cadeia de produção, nos mais variados setores. Desta forma, fica muito mais fácil manter o controle de todas as operações – mais à frente, ainda neste artigo, explicaremos como é que isso acontece na prática.

Num cenário como o que estamos a viver, na era da transformação digital, contar com fundos de reserva ou mesmo preservar o capital do seu negócio é fundamental para investir em inovação e qualidade. Afinal, surgem novos canais de vendas e o comportamento dos consumidores também muda.

A pandemia provocada pelo Covid19 tem sido um desafio para todos os setores de actividade, principalmente de como manter o capital e diminuir ao máximo os prejuizos. Isto é só um exemplo da fragilidade do mercado financeiro, que pode, de um dia para o outro, simplesmente parar, sem aviso prévio. É por isso que reduzir os custos operacionais é uma maneira eficiente, e talvez a mais importante, de manter a saúde financeira do seu negócio.

O que são custos operacionais?

Os custos operacionais são todos aqueles gastos relacionados ao “core business” do seu negócio, incluindo manutenção, administração, tarefas comerciais e outros gastos do dia a dia de uma empresa. É nesse conceito que se reflete também os gastos com desperdícios de material ou problemas de stock.

São considerados custos operacionais:

  • Salários;
  • Contas de consumo (água, luz, internet, renda);
  • Pagamento aos fornecedores;
  • Gastos com manutenção de máquinas.

Como calcular custos operacionais? 

O custo operacional é a união entre a venda de produtos e tudo que foi gasto. Para fazer a conta, é necessário, portanto, ter o controle financeiro total de toda a gestão da sua empresa.

A fórmula para calcular os custos operacionais é:

Custo dos produtos vendidos + soma das despesas operacionais = Custo operacional

Qual a importância de acompanhar os custos operacionais?

Fazer a gestão de gastos do seu negócio é o melhor caminho para manter a saúde financeira da sua empresa em dia, e sabemos que cuidar disso é o desejo de todos. A organização dos custos é uma forma de preservar isso, e ainda conseguir identificar o momento ideal para sua empresa investir em inovação, recursos ou pessoas.

Para isso, é importante fazer a diferenciação entre os custos fixos e variáveis.

Custos Fixos

Como o próprio nome indica, os custos fixos são aqueles que não costumam ter variações e que constam numa planilha de custos. Um exemplo de gasto fixo é o aluguer do espaço de uma empresa, por exemplo.

Custos Variáveis

Os custos variáveis são aqueles que mudam de acordo com a produção e que geralmente, são gastos “imprevisíveis” – como a quebra de um equipamento, por exemplo.

Os custos variáveis, diferente dos fixos, mudam de acordo com a quantidade da demanda. Se a produção aumentar, estes também irão crescer, paralelamente.

Como é que um ERP pode ajudar na gestão de custos operacionais?

Agora que já entendemos o que são e qual é a importância dos custos operacionais, chegou a parte mais importante: Como reduzi-los para conseguir aumentar a sua margem de lucro? Para essa tarefa, o ERP é a tecnologia mais indicada.

O ERP é capaz de fazer o controle de toda a operação do seu negócio. Esta ferramenta permite prever datas para manutenção preventiva, incluir datas para o pagamento de contas (e até mesmo automatizar essa tarefa), assim como controlar o stock para conseguir evitar perdas e furtos.

Por meio de um sistema de gestão integrada é possível também acompanhar dados, históricos e identificar quando um custo variável terá um possível aumento, pois haverá um crescimento considerável da produção graças a um período sazonal.

Com um ERP é possível também que todos os setores da sua empresa fiquem integrados e cientes do que está a acontecer em diferentes áreas. Isto ajuda, por exemplo, a equipa comercial a consultar o stock, e posteriormente identificar um produto que está a ter muita demanda, a fim de aumentar a produção.

O ERP é um verdadeiro investimento para reduzir custos operacionais do seu negócio. A PRi é uma das empresas pioneiras na implementação de sistemas de gestão ERP para indústrias (Parceiros PRIMAVERA à mais de 27 anos) e oferece ferramentas personalizáveis para tornar o seu método de trabalho mais ágil e organizado.

Aproveite todas as facilidades que um ERP pode agregar na sua empresa.

Solicite um orçamento personalizado agora mesmo, sem qualquer compromisso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *